O ensino da dança para crianças

As aulas de ballet clássico se caracterizam por ter uma rigidez e disciplina bastante conhecidas, onde o professor mostra uma sequência de passos e posições do Ballet, que possuem, cada uma delas, sua nomenclatura. Em seguida, os alunos reproduzem esses movimentos, em um processo de repetição que busca a perfeição.

Mas a metodologia do ensino da dança para crianças é mais lúdica e tem se reciclado ao longo do tempo. 

Ludicidade

A ludicidade na dança infantil desenvolve o conhecimento para a vida pessoal e profissional com o intuito da criança interagir em seu meio social de forma prazerosa, proporcionando o desenvolvimento da linguagem, do pensamento e da concentração.

Uma aula com características lúdicas não precisa necessariamente ter jogos ou brincadeiras. O que traz a ludicidade para sala de aula é muito mais uma atitude lúdica do educador e dos alunos. Assumir essa postura implica sensibilidade e envolvimento. Implica não somente uma mudança cognitiva, mas, principalmente, uma mudança afetiva e isso não é uma tarefa muito fácil, pois enfrenta uma quebra de paradigmas, muitas vezes, estabelecidos pelo processo educacional.

É importante lembrar que desenvolver aulas lúdicas, não significa brincar simplesmente, sem um propósito claro e objetivo. O “brincar” deve fazer parte do aprendizado e está inserido no planejamento, mas o professor precisa ficar atento aos objetivos.

Exemplo de atividade lúdica: pular corda. Objetivo: trabalhar a impulsão vertical através de pequenos saltos, com ritmo e coordenação motora.

Metodologia de ensino de dança para crianças. Ludicidade

Baby-class: brincadeiras que ensinam

Exercícios de força

Muitos professores são contra os exercícios de força na infância, mas os estudos atuais provam o contrário. Desenvolver a musculatura das crianças traz uma série de benefícios como: melhora da postura, melhora da coordenação motora, diminuição da possibilidade de lesão.

Além de desenvolver alunos com um preparo físico melhor para os exercícios que serão dados nos anos seguintes.

Exemplos de exercícios de força: gangorrinha para abdômen; exercícios com bola; pranchinha; pendurar da barra; exercícios com cadeira.

Uso de bola nas aulas de dança infantil

A bola não é só para o futebol e, hoje, o ballet não é mais só andar nas pontinhas dos pés ou fazer pliezinho e dar pulinhos. O trabalho é mais complexo e desde os primeiros anos incluímos alguns materiais para usar em sala.

A partir dos dois anos e meio já trabalhamos com bolas, um acessório colorido, super divertido, de vários tamanhos e texturas que ajuda no desenvolvimento infantil em diversos aspectos: fortalecimento muscular, alongamento, equilíbrio e motricidade. A bola, também, auxilia a despertar ainda mais a curiosidade e interesse dos pequenos, deixando a aula mais atrativa e participativa.

Fortalecendo as panturrilhas

Todo mundo já ouviu falar na “batata da perna”… a famosa panturrilha! Nela temos um músculo muito importante, que é muito usado nos esportes em geral.

A panturrilha é responsável por andar, correr, saltar, dançar, nadar, e até pra ficarmos em pé parados. Esse músculo também é responsável por bombear o sangue de volta para cima, o que ajuda a oxigenar o cérebro. Esse fortalecimento proporciona mais estabilidade, explosão muscular e volume. É um músculo bem resistente, por isso fazemos inúmeras exercícios de acordo com a idade, aumentando a intensidade conforme a evolução dos alunos. 

Metodologia no ensino da dança em crianças. Exercícios de panturrilha

Exercícios de panturrilha

Música + Ritmo + Dança = Concentração

A música estimula várias partes do cérebro de uma só vez, tanto em crianças como em adultos. Ela ajuda o desempenho mental, contribuindo bastante para exercícios de memória e concentração.

Criança que recebe estímulos musicais desenvolve também a capacidade de assimilar informações, melhora a audição, melhora a competência em ouvir com detalhes. Por isso, é muito importante a escolha das músicas, dando preferência às músicas cantadas e às que tem o ritmo bem marcado.

Para trabalhar a concentração e a atenção dos alunos através da música, realizamos atividades onde usamos o corpo para reproduzir o ritmo, como bater palmas, bater os pés no chão, bater nas pernas, ou em duplas as famosas brincadeiras de bater as mãos. E conforme a evolução das crianças, combinamos as palmas com as batidas dos pés, e assim dificultando cada vez mais, obrigando a memorização das sequências no ritmo proposto.

 
Lili Pelúcio é sócia diretora e professora de ballet clássico da Cia das Artes, com vasta experiência no ensino da dança infantil.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Search

+
%d blogueiros gostam disto: